Search

O Regresso do Líder do PAIGC


Nos últimos dias o nível da temperatura, política Guineense aumentou e é interessante ver o desenvolvimento da situação. O regresso do líder do PAIGC- Domingos Simões Pereira, mexeu com a estrutura política do país. Para uma parte da sociedade guineense, “o regresso do líder foi um carnaval autêntico”, e para a outra foi um “sinal de esperança” e de “liderança”. Logo depois de pisar o solo da Guine Bissau, o antigo PM se surpreendeu com recepção calorosa que recebeu. Um número significativo de apoiantes e membros do seu próprio partido celebraram o regresso do líder.

Adicionando, o líder do PAIGC decide, ironicamente mandar indiretas ao Ministério Publico, onde afirma , ter a sua consciência tranquila e que nunca recebeu uma notificação, enquanto sujeito ou na qualidade de testemunha, no âmbito do processo ligado ao “resgate”. Na minha leitura, liderar, é ser um exemplo. Quando existem dúvidas sobre a liderança de um líder ou quando um líder diz uma coisa e faz outra, só destrói a confiança e a credibilidade que sustenta uma liderança produtiva e positiva. Se o processo for deixado nas mãos dos nossos políticos, não haverá justiça para as vítimas do resgate. O ministério publico devia ouvir o antigo PM, que diz estar pronto para responder e esclarecer o que for necessário a justiça desde que sejam respeitados os dispositivos legais. Nós guineenses é que saímos a perder com o tal “bailout” dos bancos, nós é que somos as vítimas, nós é que vamos sentir as consequências, portanto é imperativo que haja um esclarecimento sobre a matéria em questão. A partir do momento que a dívida criou um buraco na coisa pública devíamos exigir a publicação das tais entidades que beneficiaram do “bailout”. Enfim, é absurdo a posição do Parlamento, ou o argumento de “perseguição política” que existe a volta do líder do PAIGC. Na realidade, essas posições enfraquecem a credibilidade das nossas instituições, especialmente quando trata-se da luta contra corrupção.

Published By: A consciência social


0 views

A Consciência Social

©2018 BY A CONSCIÊNCIA SOCIAL.