A Consciência Social

©2018 BY A CONSCIÊNCIA SOCIAL. 

Guine Bissau e os 45 Anos de Nationhood

September 24, 2018

Hoje a Guiné Bissau celebra 45 anos de independência e aproveito esta oportunidade para desejar prosperidade a todos compatriotas Guineenses, residentes no país e na diáspora. 

 

Após a independência, declarada em 1973 e reconhecida por Portugal em 1974,  entramos numa nova etapa como nação. Várias pessoas que comemoram o dia de hoje, desconhecem os elementos fundamentais desta data especial, talvez, alguns só sabem dizer que nos libertámos dos Portugueses no dia 24 de setembro de 1974. 

 

Durante 300 anos fomos humilhados, torturados e explorados por uma camada social que na altura se considerava superior por ser da raça branca, um período de crueldade que durou séculos.

 

A Guine Bissau precisa da Paz Positiva que significa- Um ambiente onde haja justiça e a igualdade para todos. A paz positiva é pura e é alcançada através do livre-alvedrio e da participação de todos na sociedade. É a ausência da violência em todas as suas formas. 

 

Chegou a hora de abraçarmos a paz positiva; onde as pessoas vivem num ambiente seguro, livre de medo, ameaças ou violências, tanto na lei quanto na prática. Todos devem ser tratados na base de igualdade perante a lei, por um sistema de justiça independente e imparcial; e com leis eficazes para proteger o direito das pessoas.

 

Outrossim, escrevo este artigo para alertar a minha sociedade sobre a forma como celebramos o dia 24 de setembro. Seguindo a linha do meu raciocínio, os elementos importantes da data de hoje, desaparecem durante a sua celebração o que indica que para muitos hoje é um dia de festa, ignorando assim as visões e as lições políticas, sociais do legado do fundador da nossa pátria amada. Amílcar Cabral, o homem que sacrificou a sua vida para garantir a existência da nossa moderna “Nationhood”.

 

 

 

Celebramos o dia da independência da Guiné-Bissau, todos os anos no dia 24 de setembro, para reviver o primeiro dia de liberdade no país, relembrar os sacrifícios feitos pelos fundadores da nação, durante a luta de libertação. Em consequência disso, nota-se que os acontecimentos históricos que marcaram o período pré independência, ainda se reflete no nosso ambiente sociopolítico.

 

Deste modo, seria importante se usássemos os momentos históricos para acordar a nossa classe política, e a consciência civil, política e moral dos jovens. Devíamos juntos, trabalhar para continuar com o trabalho que o Pai da nação, Amílcar Cabral deixou.

 

Vencemos a guerra de libertação nacional graças a união ao patriotismo e o forte espírito de nacionalismo que tínhamos na altura. Na realidade para onde anda a terra do Cabral? A Guiné Bissau é um dos países mais pobres e corruptos do mundo. Está realidade deixa-me triste, especialmente quando falamos de 45 anos de independência. Todas as oportunidades que possuímos após independência foram desperdiçadas por um partido político. 

 

Em 45 anos de “Nationhood”, a Guiné Bissau transformou-se num país onde todos os presidentes abusam dos seus poderes ou permitem que os abusos sejam implementados na sociedade. Os governos normalmente são geridos na base do nepotismo, clientelismo etc. 

 

Deste modo, devíamos restaurar os valores defendidos no nosso hino nacional e evitar atitudes negativas, a fim de transformar a Guiné em um país democrático estável e unido. Nós precisamos reexaminar e rever a nossa atitude. Eu acho que a celebração da nossa “Nationhood”, devia ser usada para defender o rejuvenescimento e a transformação da nossa atitude.

 

Precisamos começar um novo caminho que leve à esperança, ao patriotismo, ao pensamento positivo, à criatividade e à autoconfiança. Não podemos continuar a depender só de “Internacional Aid”.

 

Além disso, gastar quantias de dinheiro apenas para comemorar um dia que perdeu a sua importância no seio político, para mim é desperdício de recursos.

 

Concluindo queria esclarecer uma coisa, não sou absolutamente contra a comemoração do dia de hoje, mas a forma como é celebrado necessita ser reavaliado. Os jovens precisam ser estimulados por vários fóruns educativos para obtermos a atitude necessária que encorajará um desenvolvimento sustentável. Vamos nos unir e repensar a nossa atitude, para mantermos a nossa diversidade e acabar com a desigualdade e as violências estruturais que são conduzidas e implementadas por partidos políticos.

 

 

Written by: Political scientist Aristides Mandinga

 

 

 

Published by- A Consciência Social

Please reload

Our Recent Posts

A Hipocrisia Política do PAIGC

December 5, 2019

A Islamofobia e a Campanha do PAIGC

November 28, 2019

4 Motivo Pa Bu Vota Na Umaro Sissoco Embaló

November 21, 2019

1/1
Please reload

Tags

Please reload