A Consciência Social

©2018 BY A CONSCIÊNCIA SOCIAL. 

Quais são os elementos que constituem o Racismo

Introdução

 

Caro leitor, hoje gostaria de falar sobre a ligação entre o conceito de “Igualdade” e a “Raça”.

 

Este artigo da uma explicação teórica sobre os elementos que constituem o conceito de raça. Tenho noção que estou a escrever um artigo complexo, mas acredito que é importante saber quais são os elementos que constituem o Racismo.

 

Este artigo, tenta descompactar as diferentes posições que existem no campo de “Social Science” em relação ao conceito de raça; também prometo explicar questões sobre o racismo em um ponto de vista individual e institucional. 

 

Racismo Institucional 

 

Imperio Europeu e a Raça

 

Durante o período da escravatura, a categorização de pessoas baseava-se na cor da pele dos povos que eram na altura suprimidos. Por um lado, na história nunca houve problemas acerca de cor de peles. Entretanto, pode-se argumentar que o conceito de raça foi criado para ajudar os impérios na altura a justificar o tratamento de certas pessoas especialmente os negros.

 

Antropologia e a Raça

 

A antropologia defende que a raça é a categorização de seres humanos, que compartilham traços físicos, ancestralidade, genética, traços sociais ou culturais. 

 

Os antropólogos analisam a questão da raça em termos de grupos históricos de pessoas que se identificam ou são identificados por outros, através dos traços físicos ou ancestralidade. Também nos ajuda a compreender questões sobre a condição social, cultural e tradicional.

 

A Biologia e a Raça

 

A compreensão biológica do conceito da raça, é simples de explicar; os cientistas consideram a raça um sinónimo das subespécies, caracterizada pela existência de linhagens distintas dentro das espécies.

 

Todos os seres humanos pertencem à mesma espécie- Homo sapiens.

 

A Sociologia e a Raça

 

A sociologia considera a raça um fator que é “socially constructed”, instável, e que vai se transformando ao longo do tempo em relação aos eventos históricos e políticos. Por exemplo, o genocídio de Ruanda, o processo de colonização que artificialmente destingiu entre os hútus e os tutus. A distinção foi feita na base da suposição artificial características físicas das pessoas. 

 

O processo criou conflitos internos graves. Antes do período colonial esta divisão não existia.

 

que significa a Etnicidade? 

 

Ao contrário da raça, a etnia não fornece necessariamente sugestões visuais. Baseia-se na compartilha da cultura, normas, costumes, práticas e a história. Um grupo étnico desenvolve-se por causa de suas experiências históricas e sociais, que tornam-se base para a identidade da pessoa.

 

African Scholars 

 

W.E. B Du Bois- A teoria da Dupla Consciência

 

A dupla consciência explica que os afro-americanos tem duas maneiras de se verem. Primeiro veem-se como individuais e segundo como um grupo, mas só através dos olhos da sociedade.” Dando lugar a duas almas, dois pensamentos, dois conflitos irreconciliáveis, dois ideais hostis num corpo negro. Por um lado, lutando para serem classificados como individuais, com personalidades diferentes, mas os outros como um grupo com desafios sociais iguais.”

 

O problema segundo Du bois é que os afro-americanos (esta teoria também pode-se aplicar a Luso-africanos) são ao mesmo tempo, negros e americanos, tendo, portanto, duas culturas em si, a negra e a branca, no entanto a sociedade á volta continua a separar as duas identidades, não compreendendo que as duas culturas ao mesmo tempo que se complementam, são diferentes entre si. Resulta no enfraquecimento do processo de formação da nossa identidade.

 

Stephen Biko

 

Durante a era do apartheid, Steven Biko explicou que os negros não deviam se integrar com brancos, porque a  consciência  negra já foi destruída, portanto, é essencial ficarmos isolados até construirmos essa confiança e compreensão sobre a nossa pessoa com fins de ter uma identidade.

 

Deste modo só podemos integrar na sociedade depois de conhecermos a nossa identidade.

 

Racismo Individual 

 

Em termos psicológicos, o comportamento racista advém do ambiente e dos processos de aprendizagem ligadas a Socialização. Tudo isto significa que a medida em que uma criança ou um adulto vai crescendo, as pessoas a sua volta irão estabelecer as suas opiniões explicando assim a realidade humana. Por exemplo; se o seu pai ou qualquer pessoa importante na sua vida tiver opiniões especificas, a probabilidade de teres as tais opiniões, são grandes.

 

A Sociológia analisa o racismo pelas lentes sociológicas que sao influenciadas pela: estrutura familiar, nacionalismo, atitudes conservadoras em relação à tradição.

 

O darwinismo social, em virtude de ser uma teoria que devide a sociedade entre a raça superior e raça inferior - a chamada superioridade racial, o darwinismo social - tem também como base ideais nacionalistas - consiste em um pensamento preconceituoso e racista. 

 

Para concluir, gostaria de dizer que atitudes racistas são meramente o resultado da ignorância, e um modelo de darwinismo social camuflado.

 

By- Aristides Mandinga, Student of International Relations and Peace Studies

 

Please reload

Our Recent Posts

A Estratégia Maligna do PAIGC

January 18, 2020

SIRADJOINTERCAMBIO EDUCACIONAL

January 17, 2020

The Iran Crisis: The Middle Eastern Gates of Hell

January 15, 2020

1/1
Please reload

Tags

Please reload